Última Atualização do site:  

19/07/2017 08:59:50

Diário Oficial Sala do Empreendedor
NOSSA CIDADE / ASPECTOS POPULACIONAIS E SOCIOECONÔMICOS
 
ASPECTOS POPULACIONAIS E SOCIOECONÔMICOS
   

ASPECTOS POPULACIONAIS E SOCIOECONÔMICOS

        Na composição da população tavorense houve uma miscigenação entre os grupos colonizadores, formados por imigrantes estrangeiros, os nativos da região e migrantes de outros lugares do país. Esta miscigenação contribuiu para que Joaquim Távora tenha uma ampla diversidade étnica, originada nos eslavos (poloneses, ucranianos, russos) japoneses, portugueses, italianos, alemães, espanhóis e árabes (sírios, libaneses e turcos).

         Os eslavos tiveram grande destaque no desenvolvimento do município:

         - fundaram as colônias de Nova Varsóvia e de São Miguel, no sudoeste do município;

         - introduziram novas técnicas agrícolas e o cultivo diversificado de vários produtos como o trigo, arroz, feijão, milho, batata, centeio, aveia, cevada e horticultura;

         - criação de gado para produção de leite, derivados e corte;

         - utilização de emplementos agrícolas de tração animal;

         - fez originar as primeiras serrarias e fábricas de carroças, carrocerias, marcenaria e carpintaria.

         - Devido às geadas e o enfraquecimento da agricultura muitos saíram da zona rural em busca de trabalho nos grandes centros urbanos. O que permaneceram mudaram-se para a zona urbana exercendo atividades comerciais e industriais.

         Quanto aos hábitos e costumes trazidos de seus países de origem, destacam-se:

         - o culto religioso e as festas de casamento e igreja;

         - hábitos alimentares como: o pão de centeio, o pão de mel, etc.;

         Os italianos foram um dos primeiros a chegar a essa região, tinham propriedades rurais, cafeicultura, gado leiteiro, cultivo de milho, arroz e trigo. Destacaram-se também em atividades comerciais e industriais.

         As massas, como lasanha, macarronada, polenta e pizza, tornaram-se complemento alimentar, devido à influência  dessa raça.

         Sem dúvida, o culto religioso, Católico Apostólico Romano, o espírito festivo para tudo, jogos como o truco e a bocha, são heranças de costumes italianos na nossa região.

         Os portugueses que constituíram família em Joaquim Távora colaboraram na construção de estradas de rodagem e na ferrovia, em atividades de olaria, marcenaria hotelaria, serraria, fábrica de bebidas, cinema, bares, padarias e pedraria.

         De seus hábitos e costumes o que realmente percebe-se é a utilização de hábitos alimentares pela difusão da bacalhoada, do azeite e da azeitona.

         Os alemães destacaram-se em atividades comerciais, derivados de petróleo, alvenaria, mecânica e serrarias. Introduziram: a mão-de-obra qualificada na construção civil e industrial, principalmente na instalação elétrica; apicultura e o uso do mel, depois difundido pelos eslavos.

         Os hábitos e costumes mais percebidos são: a utilização da árvore de Natal e do Papai Noel nas festas natalinas; na alimentação o uso de hortaliças.

         A contribuição dos espanhóis que residiam  e os poucos que residem no município, se deu na agricultura. Atualmente muitas dessas famílias residem na zona urbana e dedicam-se ao comércio e industrialização.

         Hábitos e costumes espanhóis são percebidos também na alimentação como a utilização do fubá e milho em bolos e broas.

         Outros estrangeiros de destaque na economia tavorense foram os árabes. Sua influência foi basicamente no comércio e construção civil.

         Na alimentação que ainda hoje está bastante difundido é o consumo de charuto, quibe, esfirra, pimentão recheado, etc..

         Os japoneses deram grande contribuição na agricultura e avicultura da região, adotando novas técnicas de plantio e introduziram a utilização química.

         Através da avicultura, fez-se gerar indústrias como: Rações Pioneiras, Abatedouro de Frangos Pioneiro, e com com isto incentivando vários produtores rurais na importância do cooperativismo do campo, através da integração.

         De sua cultura, o que mais percebe-se no uso acentuado na alimentação de peixes, doces, legumes, verduras e condimentos.

         Também a  divulgação das lutas marciais e a leitura da filosofia Seicho-no-ie.

         Percebe-se que as condições econômicas de Joaquim Távora mudaram, neste tempo todo, para melhor. O município vai bem, apesar de também estar sofrendo a crise de transição  político econômica, assistida pela maioria dos brasileiros.

         Grande parte do solo do município é constituído da chamada terra roxa, produto da decomposição de rochas eruptivas básicas.

         São solos de coloração marrom avermelhado bem característica, muito profundos, podendo atingir  até 20 metros ou mais.

         De decomposição permeável entre 30 a 60 centímetros de profundidade. A matéria orgânica encontra-se em sua maior parte distribuída na camada de 0 a 40 centímetros, observando-se o mesmo com as bases trocáveis. Existe também o solo chamado massapé.

         São solos de coloração clara ou esbranquiçada, porém não muito profundos como a terra roxa. Em certas regiões do município esse tipo de solo apresenta uma pequena camada arável (20 a 50 centímetros), vindo logo em seguida uma camada impermeável. São em geral solos bastante férteis.

         No município predomina a agricultura e a pecuária seguindo-se do comércio e indústria; assim sendo o movimento bancário se desenvolve de acordo com os ramos acima citados. Atualmente, Joaquim Távora encontra-se em franco processo de desenvolvimento, sendo que possui a maioria das ruas asfaltadas, outras com calçamento e lajotas.

         A cidade está ligada por ferrovia e rodovia aos seguintes municípios vizinhos: Quatiguá, ferrovia 12km, rodovia 8km; Siqueira Campos, ferrovia 38km, rodovia 30km; Tomazina, rodovia 49km; Japira, rodovia 75km; Santo Antonio da Platina, rodovia 36km; Jacarezinho, ferrovia 57km, rodovia 57km; Carlópolis, rodovia 26km, Ribeirão Claro, rodovia 60km; Curitiba, ferrovia 472km, rodovia 341km.

         Há em funcionamento no município: 01 agência postal e telegráfica (CORREIO).

 
 Outros Artigos
» ASPECTOS EDUCACIONAIS
» CULTURA E EVENTOS
» ASPECTOS SOCIOCULTURAIS
» Galeria de Prefeitos
» SÍMBOLOS MUNICIPAIS
» ASPECTOS HISTÓRICOS DO MUNICÍPIO
» Etimologia de Joaquim Távora
» Dados do Censo - 2010
» ASPECTOS GEOGRÁFICOS

Horário de Atendimento: das 7h30 as 11h30 e das 13h as 17h

Rua Miguel Dias, 226 - Centro - 86455-000 - JOAQUIM TAVORA - Paraná

43-3559-1122  prefeitura@joaquimtavora.pr.gov.br